quarta-feira, 26 de agosto de 2009

casinha de bonecas.


Esta é a casa onde vivo. Cá dentro sou um vírus. Um bicho feio à procura de qualquer coisa quem nem eu própria sei o que é, nem onde se encontra, o seu nome. E, para ser franca, nem me encontro aqui no meio de tanto pó que inunda os móveis da minha salinha. Nem as nódoas de gordura no chão da cozinha me deixam em paz; são inúmeras as suas investidas. Por vezes, acho que ela já é pequena demais ou então fui eu que cresci com a minha inocência e já nem me consigo trazer cá dentro.

Um dia, vou morar num Têzero e dormir no meio do chão. E tu vais lá estar, como sempre, do meu lado para me contares a tua história, a mesma história para adormecer.

9 comentários:

Marilena' disse...

"Um dia, vou morar num Têzero e dormir no meio do chão. E tu vais lá estar, como sempre, do meu lado para me contares a tua história, a mesma história para adormecer."

Fantastico +.+

Poppins disse...

É, parece que sim.
Também me sinto um vírus dentro de uma casinha dessas.

Um abraço. []

ti em mim disse...

gostei :)

ti em mim disse...

obrigado pelo comentário :)

e o mesmo digo quanto a ti: é bom saber que ainda existe alguém com uma fé tão bonita. x)

Papagaio Mudo disse...

adoro a maneira como vós, portugueses, escrevem.
abraços desde o Brasil,

Gustavo

ps: lindo blog, moça.

eduardo morgado disse...

muita gente me diz isso. de qualquer forma, gosto de ouvir (: significa que apreciaste de certa forma, não?

eu posso dizer-te que gostei bastante deste post - pelo menos deste porque, infelizente, neste momento estou ocupado para ler os restantes. gostei mesmo, mesmo. e espero voltar (:

*

matilde disse...

está perfeito. adorei, mesmo *

Rute' disse...

Quem não gosta de adormecer com histórias dessas, mesmo numa sala poeirenta? *

eduardo morgado disse...

ó, ainda bem, então. fico realmente feliz por gostares!
volta sempre, pois és sempre bem-vinda. e não irei renegar a vinda a este bonito espaço.

aproveito para elogiar novamente este belo escrito *