sexta-feira, 1 de maio de 2009

pintar sem azul.



Hoje sou mais uma pintora, cuja tela foi lavada em pingos de chuva que me chovem e me lavam a cara. Hoje já não precisei de pincéis: desenhei com lápis de grafite o meu corpo numa folha branca. Comecei com os habituais rabiscos a tentar perceber para onde queria ir a ponta do lápis. Ela não ia mas vinha, vinha para mim e depois dava uma volta ao Sol e outra à Lua que também estavam meio perdidos no meu caderno de rabiscos. Foi então que percebi que, afinal o Sol e a Lua não são assim tão redondos como todos pensamos que são. No meu caderno, aparentavam ser mais dois cubos de gelo.
Recortei o meu Sol e a minha Lua para que o meu desenho não se encharcasse com a água do gelo que o calor da minha mão faria derreter.
No final, lá estava eu, muito mal bem desenhada, feita de sonhos. Feita também de gelo, que, por sinal, o calor das tuas mãos acabará por derreter.

Hoje sou um cubo de gelo, então. Posso refrescar a tua limonada, não?

12 comentários:

Joana Éme. disse...

Derre-te no calor das suas mãos, boneca.

Joana Éme. disse...

derrete-te *


-.-

Francisco disse...

...Hoje és tu e tu és a perfeição que esse "traço" imperfeito obteve...gingando entre sonhos e maresias.


Beijos. Gostei do teu espaço

Francisco
Aconteceu em Novembro.

PS - Se achares por bem, passa um dia pelo meu. É aqui mesmo ao lado :)

Beatriz Cró disse...

Gosto mais de sumo de laranja. Duas palhinhas?

Qel disse...

é impressionante como associas as coisas de uma maneira tão fluída de se ler.
«Feita também de gelo, que, por sinal, o calor das tuas mãos acabará por derreter».Está de génio.
Um beijinho *

as velas ardem ate ao fim disse...

pintar sem azul?é possivel??

bjo e bom domingo

as velas ardem ate ao fim disse...

Ha tanta suavidade em nada dizer e tudo se entender.Fernando Pessoa

Sinto o em ti no teu blogge vai daí premiei te no Velas!

um bjo

SaraPereira. disse...

Porque é que, sejamos nos quem ou o que for temos de estar sempre ligados, ou mesmo presos, a algo de alguém?

ลndreia disse...

Muito bom, confesso! Até os cubos de gelo tem a sua utilidade, tal como os calor das mãos para serem esculpidos! *

as velas ardem ate ao fim disse...

uma bjoca

Joana.M disse...

Saudade.

P' disse...

Eu gostei muito (: