sábado, 6 de dezembro de 2008

Folhagem de uma não-Primavera.


De respirar ofegante, sigo mais uma vez o rumo da folhagem de Outono-quase-Inverno que, descompassadamente, teima em tropeçar no meu caminho. Eu, cacos mil, sorrio-lhe em tons de vazio. Ela retribui irónicamente com um sorriso muito mais apetrechado de manias e folheados rebuscados.
Sabes, andar agora aqui já não é o mesmo sem ti; já não tem o mesmo sabor a doce que tinha quando, lado a lado e de mãos emaranhadas, pisávamos as folhas secas do chão. Ouvir toda aquela música que juntos conseguíamos ser sem auxílio de violas ou pianos dava-me gozo e fazia-me sentir mais útil e menos sensabor. E então? Então, fecho o meu olho esquerdo e só depois o direito e concebo a minha alma: Esforço a imaginação, estendo-a até aos teus dedos, mas não consigo mais do que um ligeiro roçagar de asas. São lençóis que agito, bem sei - mas não me concederás a graça de transformar a fímbria do meu lençol na ponta dos teus dedos?

8 comentários:

Marta Dantas disse...

Diz-me para eu estar calada.



Sabes quem é o pumba?

Marta Rosa disse...

Melhor mesmo que viver memórias é viver o presente.

Ana Rita disse...

Ja nem sei que dizer acerca dos teus textos.

Maria disse...

Não mata mas mói.
Eu fico ao teu lado; moemos juntas.

Seasoing disse...

O melhor que viver as imagens criadas pela nossa imaginação é viver as expriencias oferecidas pelo dia-a-dia e sentidas pelo coração

Qel disse...

«Ela retribui irónicamente com um sorriso muito mais apetrechado de manias e folheados rebuscados.
(...) Ouvir toda aquela música que juntos conseguíamos ser sem auxílio de violas ou pianos dava-me gozo e fazia-me sentir mais útil e menos sensabor».


Hoje decidi q havia de co/ar. Adoro a tua escrita e rendi-me às expressões q utilizas. Acho q vou continuar a dar uma espreitadela por aqui, se não te importares.
Ah! E, na minha opinião, este texto está muito bem conseguido. Parabéns ;) *

Marta Dantas disse...

Tenho cara de monstro.

Sou um tampão podre.

Como estás?

Ana Rita disse...

Não. Já não.