sexta-feira, 31 de julho de 2009

canal 63


Voltei a sintonizar a frequência do teu coração. Rodou a maçaneta da porta do meu recôndito. Entrou em mim sorrateiramente, em pezinhos de lã;
Como em todas as viagens que fazemos, há sempre uma mudança nítida. Também o teu lado esquerdo sofreu uma mutação, vítima da selecção natural. Hoje ele já não é o que era: já não trabalha com a mesma avidez nem com o mesmo frenesi. Já não o ouço a bater como antes ouvia. Assim como o sol que nasce comigo mas não nasce para mim, também o teu lado esquerdo bate comigo, mas não bate para/por mim.

Receio que um dia a minha TV avarie e eu deixe de poder ver este meu / nosso canal.

11 comentários:

Elo. disse...

O receio infelizmente vai estar sempre connosco.
Em cada passo que nós demos, mais tarde ou mais cedo o receio há-de vir.

Elo.

Elo. disse...

Nunca tinha visto as coisas dessa forma. Mas se for bem a ver, tens razão.

Elo.

Wilson disse...

Eu não tenho esse canal :P

Mara disse...

«Assim como o sol que nasce comigo mas não nasce para mim, também o teu lado esquerdo bate comigo, mas não bate para/por mim.»

identifiquei-me muito com esta frase*

A minha TV avariou de vez...

Beatriz Cró disse...

Qual é o número do teu canal para mim?

Su disse...

.......
estou a sintonizar........



jocas maradas.sempre

as velas ardem ate ao fim disse...

Viver na corda bamba!

Excelente texto.

um bjo

JOaninha disse...

Simplesmente lindo.

Continua*

Marilena' disse...

Está tao bonito ^^

letra S disse...

fazes-me falta todos os dias.

letra S disse...

fazes-me falta todos os dias.