quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

mais olhos que barriga.


Um dia destes vou ser uma espécie de Sputnik ou Apollo 11, cuja missão é a de aterrar num caldo de peixe qualquer que exista fora do tempo e do espaço, que esteja contido no voo descompassado das horas.
Vou olhar menos vezes para o relógio e vou lamentar menos vezes a lentidão do tempo nos momentos mais ocos e a pressa com que ele me foge das mãos nos segundos mais embebidos em histórias de fazer sonhar. Vou irritar-me menos vezes quando me pedem éne vezes uma mesma coisa no espaço de milésimos de segundos.
Vou olhar para mim. Depois, vou olhar também para ti. Vou perceber que (até) sou bonita com pêlos nas axilas e nas pernas e que a pelugem que trago embarcada entre os lábios e o nariz até me favorece porque me dá um ar mais crescido. Quanto a ti, vou perceber que até tens algo que se assimila à minha inconstante personalidade. Vou perceber que podemos ser um dois em um - versão concentrada. Vou falar menos com os olhos e mais com o coração e ouvir mais com a boca e menos com os ouvidos. Vou ser mais racional, menos emotiva e vou também chorar menos quando não tem que ser. Vou voar mais e ser mais aérea e menos aquática e menos afogada em ninharias e apetrechos.
Mas é só um dia. Quando encontrares o dia chamado um dia, grita que eu apanho-o.

7 comentários:

Wilson disse...

Gostei :D

(Pensando bem concordo contigo. Acho que sou melhor que o Ronaldo :P)

Beatriz Cró disse...

Não te afogas em ninharias nem em apetrechos.
É pena que, às vezes passe por ti de óculos escuros. Desculpa.

SaraPereira. disse...

Quando o apanhares grita por mim, para eu te poder apanhar, a ti.

Qel disse...

A tua escrita tem qualquer coisa de diferente. Irreverência, parece-me.
Dizes tudo o que normal/ pareceria descabido de uma maneira incrivel/ bonita e subtil. Adoro.
"(...) para a minha razão, angustiada serenata" ;)
Um beijinho (: *

Joana.M disse...

Toda a vez que acordas é o 'um dia'. Só tu é que não o queres ver, ou estás demasiado ocupada a olhar para o relógio quando só queres que o tempo passe.
Nós fazemos os nossos dias. E as nossas missões. Chega de esperar.

as velas ardem ate ao fim disse...

Vou ser mais racional, menos emotiva e vou também chorar menos quando não tem que ser. Vou voar mais e ser mais aérea e menos aquática e menos afogada em ninharias e apetrechos.
Mas é só um dia. Quando encontrares o dia chamado um dia, grita que eu apanho-o.


Acredita que grito a plenos pulmões!

ummbjo

Beatriz Cró disse...

Todas, meu amor.